Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

PDV News - Ponto de Venda com Ponto de Vista | 22 Sep, 2020

Scroll to top

Top

0

Varejo espera aumento de 10% com volta às aulas - PDV News


Varejo espera aumento de 10% c/ volta às aulas





Lojistas do estado de São Paulo acreditam em um aumento nas vendas de material escolar superior em relação ao ano de 2010. A estimativa do faturamento é 10% maior que o ano passado. No entanto, esta previsão se deve ao aumento de preço do material de papelaria. “Alguns itens chegaram aumentaram 30%”, informa o presidente da FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), Mauricio Stainoff. Entre os itens que lideraram este acréscimo está o material de escritório, como bobinas de papel, clipes, grampos, blocos de anotações, canetas e lápis de cor.


Outro produto de destaque no aumento foi o caderno, que ficou com 12%. “Estes dados significam que as empresas esperam vender 10% a mais em faturamento, porém trata-se de um resultado do aumento do produto. Devem vender menos que o ano passado, mas faturar mais”, explica Stainoff, que afirma que, os itens subiram mais que a inflação. “A média de aumento de todos os produtos é em torno de 20%. Esses aumentos ocorreram por causa da implantação da Substituição Tributária feita pelo Estado de São Paulo, que ocasionou um aumento de impostos”, diz. 


Para os pais, que tem a difícil tarefa de agradar os filhos e de economizar, o conselho de Stainoff é pesquisar preços e lojas através da Internet. “As informações sobre os produtos, formas de pagamento e parcelamento estão na web. Facilita na hora de escolher a melhor loja que combina com o orçamento”, explica. Na ocasião da compra, tanto a pequena papelaria quanto a loja de departamento especializada, devem ser analisadas. “As maiores lojas compram em grandes quantidades e conseguem melhores preços desta forma. No entanto, as pequenas papelarias também compram em conjunto, possuem bons preços e vendem em menor volume. O que deve ser levado em conta é a necessidade do consumidor no momento”, diz o presidente da FCDLESP. 


Comprar à vista ou a prazo? 


Com o acúmulo de contas no início do ano, surge a dúvida de qual é a melhor forma de pagamento para o material escolar. Na opinião de Stainoff, a vista sempre é a melhor opção, pois é uma maneira de conseguir descontos. “Caso o consumidor já esteja com sua capacidade de pagamento próxima ao limite, a única saída será fazer as compras a prazo. As lojas oferecem parcelamento próprio ou através do cartão de crédito”, afirma. Se ainda assim a conta não fechar no final do mês, comprar os produtos conforme o uso, também é uma alternativa para economizar. “É preciso verificar se os itens estarão disponíveis nas prateleiras ou se são produtos em que a oferta poderá ter épocas de sazonalidades”, conclui Stainoff.

Comentar