Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

PDV News - Ponto de Venda com Ponto de Vista | 12 Dec, 2018

Scroll to top

Top

0

O futuro dos displays no ponto de venda - PDV News

O futuro dos displays no ponto de venda

O varejo a cada dia está mais disputado, lembro-me a 12, 13 anos atrás como era muito mais fácil negociar um Ponto Extra e as empresas na época tinham medo de fazer grandes investimentos no PDV, levavam toda a dinheirama para a mídia. Hoje as coisas mudaram muito a indústria entendeu que a mídia tempera, mas quem como é o Ponto de Venda, onde até 85% das decisões são tomadas.

A industria passou a se preocupar cada vez mais com o Shopper e dar valor ao Trade Marketing. A verba está sendo dividida e a cada instante o papel do profissional de Trade fica cada vez mais fundamental. Desde uma simples negociação de um Ponto Extra, um Cross Merchandising a maneira como será exposta o produto, o tempo da ação, o gerenciamento da categoria, tudo isso hoje deve ser desenvolvido, implantado e monitorado pelo Trader.

A escolha certa para o expositor bem como o investimento no mesmo tem se transformado de maneira meteórica. As grandes empresas começaram a enxergar que se diferenciar no PDV é fato estratégico incontestável, mas até que ponto investir o dobro da verba com um display único todo especial? Muitas vezes me pergunto qual a vida útil de um display no Ponto de Venda? Já sabemos que os expositores de papelão podem ser 100% personalizados e seu custo pode ser até 80% menor que o mesmo display de arame por exemplo, mas temos que lembrar que ao entrarmos num supermercado temos displays de arame que estã lá a 5, 6 anos e isso não se vê nos displays de papel que posuem seu tempo de vida em torno de 6 meses a 1 ano. Se a ação promocional tem a ver com um personagem licenciado então o investimento certo é num display barato, se a exposição é institucional de marca ou produto temos ai outras opções, na minha opinião a melhor delas é o uso de displays injetados desmontáveis onde as peças são 99% personalizáveis, podem ser fabricado de material reciclado de pós consumo e ainda podem ser transportados em pequenas caixas de papelão, um ganho incrível para a logistica da ação promocional. Temos diversos fabricantes de display no Brasil, acredito que devemos ter mais de 30 modelos pré-prontos que podem sofrer pequenas alterações e ficarem com a cara da marca ou produto.

Na era em que os grandes players investem em personalização de categorias, onde o beneficio fica até para os próprios concorrentes. Um bom exemplo é o espaço Bebê do Carrefour que foi criado em parceria com a Johnson & Johnson e que aumentou bem a venda de produtos do segmento, projeto pensado no Shopper criando estimulo de consumo e conveniência.

Antes de sair por ai gastando rios de dinheiro com seus expositores pare e lembre que existem inumeros fabricantes com modelos pré-prontos e que com uma boa dose de criatividade (hoje as agências tem de sobra) um expositor pode ter o mesmo impacto que o expositor especial que além de demorar um eternidade pra entregar, gastar rios de dinheiro pra entregar, parar a equipe e formar profissionais pra ensinar os promotores a montarem, um display expositor injetado demontável pode ser sim o futuro mais certo para as próximas ações dentro do Ponto de Venda.

Renato Santhinon é publicitário e especialista em Trade Marketing e Merchandising com foco no Ponto de Venda. Como mais de 12 anos de experiência na criação, planejamento e execução de campanhas promocionais, contato (renato@mdmbrasil.com.br)

Comentar