Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

PDV News - Ponto de Venda com Ponto de Vista | 15 Sep, 2019

Scroll to top

Top

0

Marcas: Perdigão - PDV News

Marcas: Perdigão
Liderança e posição de destaque nos seus segmentos de atuação, marcas fortes (afinal quem não conhece a CHESTER) e presença no mercado global. Foi assim que a PERDIGÃO se consolidou como uma das maiores companhias de alimentos da América Latina.

A história
A PERDIGÃO tem sua trajetória associada à própria história do setor alimentício no país. Nos primeiros anos da década de 30, no meio-oeste de Santa Catarina, descendentes de duas famílias de imigrantes italianos – os Ponzoni (liderados por Ângelo) e os Brandalise (liderados por Saul) – estabeleceram um pequeno negócio de secos e molhados. Inaugurado, no dia 18 de agosto de 1934, em Vila das Perdizes (atual Videira), às margens do Rio do Peixe, o armazém com o nome de Ponzoni, Brandalise & Cia., foi o início da empresa que daria origem à PERDIGÃO. No final desta década, expandiu suas operações com o início da exploração do comércio em geral, com ênfase em produtos alimentícios e produtos correlatos, para incluir o processamento de suínos.


Também, em 1939, iniciou as atividades industriais com um abatedouro de suínos. Dois anos mais tarde mudou sua identificação visual e foi criado um novo logotipo, que trazia um casal de perdizes. No ano de 1942, o abate de suínos alcançou a marca de 100 animais por dia, o que exigiu a melhoria tecnológica dos equipamentos do frigorífico .Consolidada a atividade comercial e de processamento de suínos, os investimentos da empresa direcionaram-se para a agropecuária, com a construção da Granja Santa Gema, em Videira (Santa Catarina), voltada à produção de animais de alta linhagem, em 1954. Um ano depois teve início o abate de aves. A atividade era realizada de forma artesanal nas dependências do frigorífico de suínos.


Em 1958 foi alterada a razão social da empresa, que recebeu a denominação de Perdigão S.A. Comércio e Indústria. Os laboratórios para o controle microbiológico e físico-químico dos produtos nas unidades industriais foram instalados em 1963. Estes laboratórios foram os embriões das áreas de controle da qualidade e de pesquisa e desenvolvimento da empresa. A ênfase na qualidade dos produtos, segurança dos processos e portifólio diversificado de produtos tem sido uma preocupação constante da PERDIGÃO desde muito cedo. A empresa também investiu no monitoramento da saúde e tratamento das aves e suínos em todos os estágios de suas vidas e no decorrer de todo o processo de produção. No ano de 1975 foi construído o primeiro abatedouro exclusivo para aves e a PERDIGÃO tornou-se uma das pioneiras na exportação de carne de frango, que contou como destino à Arábia Saudita.


O ano de 1979 foi marcante para a empresa. Com a finalidade de oferecer ao mercado uma alternativa diferenciada de consumo de carne de aves, a empresa importou dos Estados Unidos as primeiras matrizes da espécie Gallus Gallus e deu início a um programa de melhoramento genético com o objetivo de desenvolver uma ave especial. Nascia ali à marca Chester: com 70% de suas carnes concentradas no peito e nas coxas. No início da década de 90 os abatedouros de aves de Capinzal (SC) e Marau (RS) foram aprovados para exportar para a União Européia. Era um enorme passo para a conquista do mercado europeu. Apesar desta boa notícia, de 1990 a 1993, a empresa experimentou prejuízos substanciais em razão do aumento de despesas financeiras, baixo investimento em desenvolvimento de produtos, capacidade limitada, bem como divulgação modesta de seus produtos.


Em setembro de 1994, enfrentou uma crise de liquidez em decorrência da qual a família Brandalise vendeu suas participações na empresa para oito fundos de pensão. Os fundos de pensão originais contrataram uma nova equipe de diretores que reestruturou a administração e implementou aumentos de capital e programas de modernização. A nova administração realizou uma reestruturação societária, alienou ou liquidou operações comerciais não preponderantes e incrementou a estrutura financeira. Desde que seu controle acionário passou para o pool de fundos de pensão, a PERDIGÃO adotou um modelo de gestão que introduziu importantes mudanças em sua administração, considerada um exemplo em expansão, inovação e solidez.


A Perdigão chegou ao Paraná em 2000, quando adquiriu 51% do capital da divisão de produtos cárneos da Batávia. Um ano mais tarde, comprou os restantes 49% e incorporou a empresa, preservando a marca Batavo. A empresa acessou rapidamente o promissor mercado de carne de perus e, desde então, vem investindo no aumento da capacidade de abate e ampliação do parque agropecuário. Em 2006, a Perdigão entrou no segmento de lácteos com a aquisição de 51% da Batávia S/A – Indústria de Alimentos, empresa sediada em Carambeí (Paraná) e com atuação agroindustrial também no Estado de Santa Catarina.


Em 2007, através da aquisição do negócio de margarinas da Unilever, passou a trabalhar com as marcas Doriana, Delicata, Claybom e Becel, esta última através de sua joint-venture. Também neste ano concluiu a negociação para aquisição da Eleva Alimentos S/A (antiga Avispal) por R$ 1.7 bilhões; assumiu o controle integral da Batávia S/A; comprou unidades de bovinos no Mato Grosso; e anunciou a construção de um novo complexo agroindustrial em Bom Conselho (PE). Em 2008 se torna um dos maiores conglomerados de alimentos da América Latina, com forte atuação na exportação de carnes e lácteos.


A linha do tempo
1983

Lançamento a linha CHESTER, pioneira em produtos industrializados com baixo teor de gordura.
1989
Lançamento da linha Turma da Mônica, pioneira no Brasil no segmento de produtos industrializados de carnes com baixa condimentação direcionada ao público infantil. A linha foi desenvolvida para agradar o paladar das crianças de 3 a 12 anos, com produtos saborosos e nutritivos, macios e ricos em vitaminas, como hambúrguer, filezinho de frango, pão de queijo, batata palito, salsichas, margarina, mortadela e o mini chicken, o principal produto Turma da Mônica.


1997
Lançamento de uma linha de vegetais congelados com a marca Escolha Saudável.
1999
Ingressou no segmento de massas prontas congeladas com a linha Toque de Sabor. O primeiro produto lançado foi a Lasanha à Bolonhesa.
2000
Lançamento da linha de pizzas prontas congeladas Apreciatta.
2001
Lançamento da linha Light & Elegant de produtos derivados de peru.
Lançamento da marca mundial PERDIX que seria utilizada na comercialização de produtos processados.
2002
Lançamento de duas novas linhas de produtos: as tortas Apreciatta e os folhados PERDIGÃO, ambas na versão salgada.
Inicia a exportação de camarões congelados, produzidos por terceiros, com o lançamento da linha FRESKI.
2004
Lançamento do Chicken Popcorn (pipoca de frango), cubinhos de frango empanados e congelados, prontos para o consumo.
2005
Depois de três anos de muitas pesquisas dos profissionais de marketing e tecnologia, chega as gôndolas dos supermercados a primeira margarina produzida especialmente para o público infantil – Turma da Mônica – e uma versão tradicional com a marca Borella.
2006
Lançamento da QUICKPIZZA, um lanche rápido, prático e nutritivo, que fica pronto em apenas um minuto e 45 segundos no microondas.
Lançamento do Patê de Peru Perdigão, um produto prático e nutritivo que apresenta sabor e aroma deliciosos, complementando a linha da empresa que já disponibilizava, em práticas embalagens, os patês de Fígado de Frango e de Presunto.
2007
Ingressa no setor de Pet Food com o lançamento das rações para cães das marcas Balance e Supper.
2008
Lançamento da edição limitada do Chester ao Vinho, versão gourmet do produto que já se tornou tradição nos cardápios festivos da família brasileira. O tempero, desenvolvido pela PERDIGÃO, mistura vinho branco e especiarias dando um toque sofisticado ao sabor único da ave especial, que é líder de mercado em sua categoria.


A linha de produtos
Atualmente, com faturamento de R$ 7.9 bilhões, a PERDIGÃO atua na produção, no abate de aves e suínos e no processamento de produtos industrializados, elaborados e congelados de carne, além dos segmentos de massas prontas, tortas, pizzas, folhados e vegetais congelados. A linha Ouro, de produtos premium, fabricados conforme as receitas originais, com cuidado artesanal e os melhores ingredientes, é composta por produtos típicos de diversos países como a Mortadela Ouro, produzida com base em receita italiana tradicional; o presunto Cozido e Defumado, produzido segundo as tradições européias; e a Salsicha Frankfurt, que reproduz a receita original alemã.


A presença da empresa nos segmentos de massas prontas, tortas, pizzas, folhados e vegetais congelados também é marcante. As principais características, além do sabor inconfundível e o preço competitivo, é a praticidade. A PERDIGÃO está sempre na vanguarda das tendências mundiais, e preocupada em contribuir para a facilitar a vida do consumidor. Seu portifólio, nestas categorias, abrange: cortes variados frango e ave especial CHESTER, a linha AVES RARAS (codornas e perdizes), lingüiças, salsicha, hambúrgueres, empanados, pratos prontos – desde étnicos e típicos até iguarias brasileiras – pizzas e muito mais. A empresa ainda tem forte atuação no segmento de produtos lácteos com as marcas BATAVO, ELEGÊ e COTOCHÉS.

A evolução visual
No final de 2007 a empresa, como parte da campanha “Perdigão. Vem do coração do Brasil”, modernizou seu logotipo, que adotou uma forma de coração, e modificou boa parte de suas embalagens.


Para comemorar seus 75 anos de mercado em 2009, a PERDIGÃO iniciou reposionamento da marca apresentando novas embalagens. A reformulação da identidade visual é a primeira de uma série de estratégias de reposicionamento de marca previstas para este ano tendo como objetivo firmar o vínculo emocional entre consumidores e empresa, reforçando a Perdigão como o principal player do setor.


Com uma identidade mais forte e impactante aos olhos e paladar, as novas embalagens valorizam o “appetite appeal” de cada produto. O principal ícone visual passa a ser o logotipo da PERDIGÃO em formato de coração, destacado por uma faixa dourada que confere elegância às embalagens. Essa combinação passou a ocupar um papel de destaque visual, padronizando a identificação.


Os slogans
Perdigão. Vem do coração do Brasil. (2008)
Só a Perdigão tem Chester. (2007)
Perdigão. Todo Mundo Adora. (2006)
O nosso maior segredo é você.



Dados corporativos
● Origem:
Brasil
● Fundação:
18 de agosto de 1934
● Fundador: Saul Brandalise e Ângelo Ponzoni
● Sede mundial:
Videira, Santa Catarina
● Proprietário da marca:
Perdigão S.A.
● Capital aberto: Sim (1981)
● Presidente: Nildemar Secches
● Faturamento: R$ 13.1 bilhões (2008)
● Lucro: R$ 54 milhões (2008)
● Valor de mercado: R$ 6.4 bilhões (fevereiro/2009)
● Valor da marca: R$ 2.43 bilhões (2008)
● Centros de distribuição: 28
● Presença global:
110 países
● Presença no Brasil:
Sim
● Funcionários:
55.000
● Segmento:
Indústria alimentícia
● Principais produtos: Carnes, produtos congelados e lácteos, cortes de peru
● Ícones: O Chester
● Slogan: Perdigão. Vem do coração do Brasil.
● Website:
www.perdigao.com.br

A marca no mundo
A PERDIGÃO, uma das maiores empresas de alimentos da América Latina (ocupa o terceiro lugar em abate de aves e está entre as 10 maiores em abates de suínos no mundo, sendo também uma das principais empresas brasileiras na captação de leite) produz mais de 2.500 itens, vendidos em mais de 110 países ao redor do mundo. Atualmente, opera 22 unidades de processamento de carnes, 17 incubatórios, 9 fábricas de rações animais, 13 unidades de processamento de lácteos e sobremesas, uma fábrica de processamento de margarinas; 15 pontos de coleta de leite e uma unidade de processamento de soja; distribuídas em seis regiões do Brasil: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, São Paulo e Mato Grosso. No exterior, possui escritórios na Inglaterra, França, Japão, Holanda, Rússia, Cingapura, Emirados Árabes Unidos (Dubai), Hungria, Portugal, Espanha, Itália e Áustria, além de centro de distribuição na Holanda. Possui ainda um avançado sistema de distribuição, utilizando-se de 27 centros de distribuição em 13 estados brasileiros e no Distrito Federal e um centro de distribuição na Europa, atingindo 80.000 supermercados, lojas de varejo, atacadistas, food-service e outros clientes institucionais no mercado interno e externo.

Você sabia?
No mercado interno, a empresa opera, principalmente, com as marcas PERDIGÃO, Chester, Batavo, Turma da Mônica e Elegê; no mercado externo, principalmente com as marcas Perdix, Fazenda (Rússia), e Borella (Arábia Saudita).
Sua capacidade instalada é de abater 10 milhões de cabeças de aves por semana, 70 mil cabeças de suínos por semana, além de congelar 730 mil toneladas de carne de aves por ano e 510 mil toneladas de carnes de suínos por ano.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Exame, Isto É, Veja, Época e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding, Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 3/2/2009

Comentar